Avaliação Visual

Selecionar animais, fêmeas e machos, por biotipo tem o objetivo de identificar indivíduos com boa conformação frigorífica, maior velocidade de ganho em peso e terminação.

Essa avaliação visual é feita por um técnico treinado, que dará uma nota para cada característica avaliada de acordo com a metodologia escolhida.

No caso do EPMURAS o próprio técnico da ABCZ realiza a avaliação quando os animais estão entre 12 e 18 meses de idade. A escala de notas está descrita abaixo:


Na Estrutura Corporal a avaliação considera comprimento e altura do animal, sendo que as maiores notas se referem a animais com maior estrutura. Essa característica possui correlação positiva com o peso de carcaça, porém animais maiores também podem ser tardios na terminação.

A Precocidade representa a proporção entre o comprimento de costelas e altura dos membros, sendo notas maiores indicando maior relação de costelas. Existe uma correlação positiva entre precocidade e acabamento da carcaça, o que nos mostra que essa característica é interessante na seleção de precocidade de terminação.



Musculosidade avalia a distribuição das massas musculares e notas maiores significam animais mais musculosos e com boa distribuição no corpo.



Umbigo mensura tamanho e posicionamento do umbigo (umbigo, bainha e prepúcio), sendo nota 1 para aqueles muito reduzidos e nota 6 para umbigos muito pendulosos. Nesse caso o animal ideal terá nota 2 ou 3.



Caracterização racial avalia o padrão racial previsto no regulamento de registro das raças zebuínas. Maiores notas indicam o animal que se enquadra melhor ao padrão racial.


Em Aprumos se observa proporção, angulação, direção e articulações dos aprumos dos membros anteriores e posteriores, considerando-se melhores aprumos aqueles com maiores notas.


Por último a Sexualidade está relacionada à avaliação dos genitais externos do animal, que devem possuir desenvolvimento de acordo com a idade. Animais com melhor caracterização sexual possuem notas maiores.


Existem também outras metodologias para avaliação visual, como o SAM (Sistema de avaliação morfológica) criado pela BrazilcomZ, que também dá escores para estrutura, precocidade, musculosidade e umbigo, classificando os animais e fornecendo essas informações para o cálculo de DEPs (Diferença Esperada na Progênie) juntos aos programas de melhoramento genético.


Outros programas de melhoramento utilizam nomenclatura diferente, como CPMU (conformação, precocidade, musculosidade e umbigo), porém a mensuração acontece de forma semelhantes ao EPM.


No trabalho de Gurgel, A. L. C. et al. (2020) observaram que quanto maior o Peso Corporal maior a Estrutura, com correlação positiva de 0,83. Musculosidade e Estrutura também apresentaram correlação positiva de 0,60. Já EGP (Espessura de Gordura na Picanha), avaliada por ultrassonografia apresentou correlação positiva tanto com Estrutura (0,48) como com Musculosidade (0,60). Diante desses resultados é possível encontrarmos animais com alto escore para estrutura ou musculosidade que terão velocidade de terminação da carcaça.

A avaliação visual dos animais pode auxiliar a identificação e seleção dos indivíduos superiores de um plantel. Principalmente quando utilizada em conjunto com outros critérios como avaliação genética, genômica, intrarrebanho.


Não deixe de ouvir também o nosso PODCAST sobre o assunto!























3 visualizações
  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle

 (19) 9 9246-4053


ciclorural@gmail.com

São João da Boa Vista/SP

© 2020 Ciclo Rural.